familia facebook pixel

Categoria De Mãe pra Mãe

Fotografia documental é o máximo!!

Não conhecia fotografia documental até semana passada. Já tinha até ouvido falar, confesso, mas não havia me interessado muito. Isso até conhecer Grazi Ventura, especialista no assunto. Desde então me apaixonei perdidamente por esse tipo de arte. Bom, antes de explicar como a magia acontece, acho melhor compartilhar algumas imagens, porque elas falam mais do que mil palavras… Fotografia documental é apaixonante!! E aí? Se apaixonou também? Demais, né? Pois esses

Continue lendo…

Vida: escola cruel

Sou chata com a educação das minhas filhas. Pego no pé. Dou bronca. Reclamo. Ponho de castigo. E tudo por que? Porque a vida não vai ensinar como eu. Não vai ter amor. Nem dó. Nem tempo. Vai ensinar as coisas de uma maneira infinitamente mais cruel e dolorosa. E elas vão sofrer. Vida ensina… Se minhas filhas não aprenderem a dividir hoje, vão ter que aprender no futuro. E

Continue lendo…

Perder filho é inimaginável

Não tenho ideia do tamanho da dor de perder filho. Sei o que é a dor de perder amigos. Avós. Parentes próximos. Mas filho não sei e nem quero saber. Imagino pelo que já vi de perto. Minha prima faleceu com seis anos quando eu tinha uns 10. Mas penso que só uma mãe sabe realmente o que é essa dor. Perder filho… Decidi falar sobre isso depois de passar

Continue lendo…

Ciumentas, irmãs brigam por tudo!

Na minha casa moram duas meninas ciumentas. Que brigam por atenção. Por espaço. Pelo meio da cama. pelo lugar na mesa. Pelo canto do sofá. Duas meninas que se amam. Se defendem. Mas que morrem de ciúmes uma da outra. Ciumentas demais! Na minha casa o ciúmes se manifesta de diferentes maneiras. Se eu pego uma na escola a outra quer saber porque ela não foi a primeira a ser

Continue lendo…

Infância e as amizades

Não tem época melhor para se fazer um amigo de verdade. A infância é a época da vida em que somos mais honestos com relação a nossos sentimentos. E mais sinceros com relação a outras pessoas. Não existe lobby. Não existe forçar a barra por interesse. Não existe obrigação. Tudo é real: se o santo bateu, bateu. Se não bateu, adeus. E eu acho isso lindo de morrer! Infância: melhor

Continue lendo…

Terrible two: 5 coisas importantes

Se seu filho está no terrible two só posso desejar duas coisas: que você tenha calma e que tenha boa sorte. Porque não é mesmo fácil. Trata-se, de acordo com especialistas, de um dos maiores desafios da maternidade. É a época em que eles testam os limites e a paciência dos pais. Que se jogam do sofá, que não obedecem ordens, que se acham capazes de tudo. Eu digo sempre

Continue lendo…

Sexo depois dos filhos: rola?

Opa, se rola. Pelo menos na minha casa rola. E na casa de várias amigas também. Mas sei de casas onde sexo não rola mais faz tempo, desde que os pequenos chegaram. Nessas casas que eu citei não falta amor, não falta tesão – já perguntei pras minhas amigas. Nessas casas rola cansaço, falta de tempo, falta de privacidade. Normal depois que a criançada nasce, né? Sexo sim! Pois bem,

Continue lendo…

Dúvida de mãe: filhos deixam de ser bebês?

O título parece coisa de maluco, eu sei. Mas garanto que faz muito sentido, especialmente se você é mãe/pai. A minha dúvida é: em algum momento os filhos deixam de ser bebês pra gente? Em algum momento vamos olhar pra eles e ver adolescentes, adultos? Ou, não importa a idade que tenham vamos sempre achar que são bebês que acabaram de nascer? Dúvida cruel Pergunto isso porque minha avó, de

Continue lendo…

Desfralde: momento delicado!

Prepare-se. Seu sofá vai ter xixi. O banco do carro vai ter xixi. A cama vai ter xixi. E dê graças a Deus se for só xixi, aliás! Porque outra coisa costuma surpreender a gente nos piores lugares na época do desfralde! Sim, o cocô também dá o ar da graça nos piores lugares e momentos! Se você está passando por esse momento delicado respire e lembre-se: todas passamos por

Continue lendo…

Carta de filha pra mãe

Nina tem escrito cartas. Cartas de filha pra mãe. Na verdade são bilhetes. Mas ela chama de cartas. E o conteúdo é sempre um pedido de desculpas. Funciona assim: ela apronta. Eu brigo. Ela some. Minutos depois aparece por debaixo da porta de onde eu estiver uma carta com pedido de desculpas. Com direito a desenho e tudo mais. Carta que me quebra no meio… Eu me derreto. Esqueço a

Continue lendo…