familia facebook pixel

Posts by Patrícia Maldonado

Trabalho em equipe e em família

Costumo brincar que na minha casa somos um time. Tudo que acontece aqui faz parte de um trabalho em equipe. Se eu vou colocar a mesa do jantar as meninas e o Gui ajudam levando as coisas. Se o Gui vai dar banho nos cachorros eu e as meninas pegamos a mangueira e o sabão. Se as meninas vão arrumar o quarto de brinquedos Gui e eu ajudamos a por tudo

Continue lendo…

Menina moça: Nina cresceu

Hoje é aniversário da minha Nina. Aquela que me ensinou a ser mãe. A trocar fralda. A amamentar. A passar madrugada acordada quando ela tinha cólica. Aquela menina que me fez chorar quando falou “mamãe” pela primeira vez. A que me fez virar fera quando chegou em casa dizendo que o amigo tinha mordido seu braço. A que me emociona quando pede para passar algumas horas sozinha comigo. Menina grande!

Continue lendo…

Desafio: ser multitarefas e não pirar!

Outro dia um amigo levou os filhos numa festa e o embrulho do presente estava péssimo. Brinquei com ele perguntando quem tinha feito aquela “obra de arte”. A resposta foi, no mínimo, curiosa. “Fui eu e está feio porque fiz o embrulho enquanto atendia o telefone, as crianças corriam pela sala. Minha mulher estava trabalhando eu encarei o desafio sozinho, viu?!!”. A resposta era quase que um pedido de compaixão. Fiquei

Continue lendo…

Bronca: você dá muita?

Eu dou muita bronca nas minhas filhas. Até porque elas aprontam muito. Como toda criança. Mas ultimamente acho que tenho exagerado. Cheguei a essa conclusão no fim de um domingo quando estava deitada na cama com Nina e Maitê assistindo desenho. “Mãe, hoje foi muito legal!”. “Jura, Nina? O que você gostou mais: de passear de bicicleta, ir no parquinho, tomar sorvete ou banho de banheira?”. “O que eu mais

Continue lendo…

Meu pai é minha inspiração!

Ele sempre foi bravo. Bravo não. Uma fera! Rígido quando o assunto era horário. Compromisso. Trabalho. Duro com relação ao boletim. Chato com todos os namorados ou pretendentes. Pentelho pra deixar sair, viajar, badalar. Meu pai nunca foi moleza! Meu pai não é bolinho! Digo “foi” porque isso faz tempo. Não que meu pai tenha mudado muito. Continua com o mesmo gênio. Mesmo jeito. Mas agora não tem mais o controle

Continue lendo…

Tapioca todo dia sim senhor!

Eu sei que muita gente gosta de comer tapioca em substituição ao pão.  Mas eu não. Eu como porque AMO. Com queijo. Com leite condensado e côco. Em formato de barquinho, com parmesão, no forno. Como no café da manhã, no lanche, no almoço, no jantar. Como tapioca a hora que for!! Tapioca sempre!! O sabor é o principal motivo, claro! Mas, mais do que isso, comer tapioca me remete

Continue lendo…

Confidente, carrasca ou tudo junto?

Seus filhos olham pra você e vêem o quê? Uma amiga, uma confidente? Uma carrasca, rígida e inflexível? Uma doida varrida que nem sabe se tem comida na geladeira? Uma pessoa super antenada quando o assunto é educação? Ou tudo junto e misturado? Pois acho que nosso jeito de ser mãe vai sendo desenhado a medida em que os filhos vão crescendo.   Quando a gente não tem filhos idealiza

Continue lendo…

O que é motel, mãe?

Me lembro como se tivesse acontecido ontem. Tínhamos acabado de almoçar e eu ajudava minha mãe secando a louça que ela lavava. Não devia ter mais de 7, 8 anos. “Mãe, o que é motel?”, perguntei. A pergunta apimentada não era muito novidade, minha mãe estava acostumada com meus questionamentos. Mas me lembro de ver a coitada suando, sem saber como responder. E morro de rir dessa cena. O que é

Continue lendo…

Pão com manteiga é um luxo!

Sou o tipo de pessoa que acorda faminta. Que quando se hospeda em hotel acorda mais cedo para tomar café da manhã. Que quando vai no supermercado enche parte do carrinho com iogurtes, pães diferentes, queijos, geléias e muito mais. Mas tem uma coisa que nunca pode faltar no meu armário quando o assunto é esse. Pão e manteiga. Porque pão com manteiga é luxo! Pão com manteiga: todo mundo

Continue lendo…

Namorado, amante, amigo

Parece nome de música brega, eu sei. Mas o título desse post se refere ao meu marido. E sim, ele é meu namorado. Meu amante. Meu amigo. Sei que é cafona. Sei que é fora de moda. Até porque a moda é não insistir nas relações. A moda é partir para outra. Como se casar fosse igual trocar de camisa, de sapato. Como se fosse fácil virar a página. Não é.

Continue lendo…