familia facebook pixel

Categoria Diário da Família

Dia das crianças nos EUA

Hoje é comemorado o dia das crianças no Brasil. A maioria teve folga a semana toda. Muitos ganharam presentes dos pais. É uma festa! Mas aqui nos Estados Unidos não tem nada disso. Hoje é uma quinta-feira normal. Nosso Dia das crianças As meninas acordaram cedo e foram pra escola. Na volta vão ter lição pra fazer. Nina tem prova amanhã. Maitê precisa terminar um trabalho. E por aí vai. A

Continue lendo…

Ajudante dos novos alunos

Quando minhas filhas chegaram na escola nos Estados Unidos receberam ajuda de outros amiguinhos que já moravam aqui há tempos. Estavam em pânico, não falavam uma palavra do novo idioma. Mas os ajudantes traduziam tudo. Davam dicas. Orientavam como pedir algo. Por onde seguir na escola. Até elas se acostumarem com a nova rotina. Hoje, dois anos e meio depois, elas tem o título de ajudante das classes. Ajudante das classes

Continue lendo…

Burca é questão cultural

A mãe de uma das alunas da classe da minha filha mais velha usa burca. Uma burca bem tradicional. Daquelas que tornam possível ver apenas os olhos de quem a veste. E olhe lá. Nada mais que isso. Todos os dias, quando vou buscar minhas filhas na escola, cruzo com ela. E tudo bem, porque não tenho nada a ver com isso, embora me dê arrepios imaginar o calor que ela

Continue lendo…

Donuts e carinho!

Meu marido e muitos outros homens que conheço por aí são ótimos pais. Participam de tudo. Da comida a lição de casa. Até na roupas dos filhos gostam de palpitar. Mesmo não entendendo absolutamente nada de moda. Pois, infelizmente, nem todos os pais são assim. E por isso mesmo esses dias aconteceu na escola das crianças um café da manhã com direito a donuts, pais e muito carinho! Com uma

Continue lendo…

Segredos, mães e filhas

Tenho vários segredos com as minhas filhas. Coisas que uma não quer que a outra saiba. Coisas que elas não querem que o pai saiba. Não importa o tema. Não importa o motivo. Eu guardo a sete chaves. Como deveríamos sempre fazer com segredos. Mas, algumas vezes, dá uma vontade louca de contar, pelo menos para o pai, para a avó, para o tio, para minha melhor amiga. Como aconteceu

Continue lendo…

Cama compartilhada é um sucesso!

Toda vez que meu marido viaja é a mesma coisa. Temos cama compartilhada na minha casa! As crianças já sabem e, no primeiro dia da viagem dele, já aparecem no meu quarto com os pijamas e os ursinhos de pelúcia que dormem com elas. Nem precisam mais de convite. Já é automático. Papai viajou? Dormimos na cama da mamãe!! Cama compartilhada! Eu amo. Sei que muita gente acha errado. Sei

Continue lendo…

Programa de mulher!

No fim de semana meu marido trabalhou. Sobraram em casa as meninas e eu (e nossos bichinhos todos, claro!). Resultado: foi um fim de semana de programa de mulher! E isso inclui banho de banheira com creme no cabelo, passeios e compras no shopping e muito mais. Tudo que o pai não gosta ou não tem paciência de fazer nós fizemos. E foi divertidíssimo. Programa de mulher! No sábado, por

Continue lendo…

Sábado, domingo e filhos

Quando eu não tinha filhos dificilmente passava minhas noites de sábado vendo Tv. Domingo sempre acordava tarde. Aliás, fim de semana perfeito era o que tinha festa boa no sábado e nada pra fazer domingo. É louco pensar, mas não faz muito tempo isso. Só que parece que foi em outra vida. Desde que as meninas chegaram (há 7 anos, mais precisamente, que foi quando Nina chegou) tudo mudou. Sábado

Continue lendo…

Pânico em escola americana!

Imagine receber uma mensagem da escola do seu filho dizendo que houve uma ameaça com armas lá dentro. Mais: que por causa dessa ameaça a escola está trancada. Ninguém entra. Ninguém sai. E, pior, pela TV você ver helicópteros sobrevoando o prédio. E a Swat (unidade de polícia altamente especializada) entrando no local. Pânico. Essa é a única palavra que posso usar para descrever o que eu imagino que uma

Continue lendo…

Minha filha é sonâmbula!

Quando eu era pequena minha mãe me colocava pra dormir durante o Jornal Nacional. Depois de me deixar no quarto ela voltava para sala para assistir a novela com meu pai. E, de vez em quando, eu aparecia por lá. Dormindo. Descabelada. Falando frases desconexas. No outro dia nem lembrava de ter saído da cama. E morria de rir de saber que tinha levantado, sentado no sofá e sei lá

Continue lendo…