familia facebook pixel

Monitor de bebê: você já ouviu falar?

Monitor de bebê

A primeira vista monitor de bebê parece artigo de luxo. Coisa de mãe super protetora. Doida. Exagerada. Mas pare para pensar em quantas mães dão a luz a filhos com problemas, que exigem sim acompanhamento constante e monitoramento 24h. Pense nas mães de filhos prematuros, por exemplo. Pensou? Pois bem.

Pois eu acho esses aparelhos uma super invenção até pra quem não tem tanta necessidade. Até porque se tem uma coisa que as mães precisam quando tem bebês é de paz e se o monitor de bebê traz essa paz quem sou eu para ser contra o coitado do aparelhinho?

Na verdade acho que vivemos uma época em que todo mundo tem muita opinião e, na maioria das vezes, é contra tudo. Eu penso diferente. Acho que temos sim que nos posicionar, mas antes temos que pensar no outro.

Monitores na Macrobaby

Voltando a falar sobre os monitores que a Ana Laura, vendedora da Macrobaby (minha parceira aqui em Orlando) conhece como ninguém, o que eu acho é que eles permitem que a mamãe e o papai descansem mais, já que garantem o acompanhamento da criança durante todo o tempo. Alguns emitem sons caso a respiração do bebê diminua, outros caso os movimentos não sejam mais constantes. Eles são muito tecnológicos! 

Conversando com a Ana Laura eu descobri que tem crescido o número de mães que investem nesse produto em busca de paz e tranquilidade. Na minha época ele não existia nada parecido e, por isso, virava e mexia eu estava lá no berço das minhas filhas colocando espelhinho debaixo dos narizinhos para ver se embaçava (o que comprovava que estavam respirando).

Sei que parece coisa de gente louca mas quando a gente engravida ouvimos tantas historias tristes (como casos de morte súbita) que a gente se apavora e não quer desgrudar mesmo dos pequenos! Enfim, os aparelhos estão aí pra isso: facilitar a vida das mamães. Você é contra? Não compre. Mas não julgue quem acha que eles são necessários!

Deixar um comentário

Seu email não será divulgado.

x

Família Muda Tudo!

Assine o Blog da Família Muda Tudo!

*