familia facebook pixel

Independência também se ensina!

Se tem uma palavra que me define é essa: independência. Quem me conhece sabe. Detesto pedir favor. Há quem diga que chega a ser um defeito esse meu jeito. Mas eu acho que é uma qualidade e, por isso mesmo, faço questão de ensinar isso para minhas filhas. Sim, independência também se ensina!!

Independência e educação

Claro que amo dar banho na Nina e na Maitê mas, vira e mexe, deixo as duas tomarem banho sozinhas. Fico só supervisionando. “Lava atrás da orelha, passa sabonete no pé”, essas coisas. Na hora de escovar os dentes a mesma coisa. Na hora de pentear os cabelos idem. E por aí vai. Faço questão que elas saibam comer sozinhas, embora adore dar comida na boca, como quando eram pequenas. Acho importante que saibam ir pra cama sozinhas, embora adore pegar no sono agarrada nelas.

Meu marido é um pouco contra a maneira como lido com tudo isso. Acha que exagero. É um paizão que acredita que não tem nada demais dar banho, escovar seus dentes e cabelos, colocá-las para dormir. Eu também acho que tudo isso é uma delícia, mas acho sim que elas precisam saber se virar sozinhas. Por um único motivo: eu posso faltar. Isso mesmo. Eu posso não estar aqui amanhã. Não estou falando só de morte. Estou falando de ter que viajar a trabalho e deixá-las na casa de alguma amiga, por exemplo. E aí? Elas não vão saber fazer nada sozinhas? Como vai ser?

Mais do que isso. Acho que a criança que cresce com independência está mais preparada para a vida. É menos insegura. Se sente mais pronta. Acho péssimo adolescentes que não sabem fritar um ovo, não sabem arrumar cama, não tem ideia de como se lava uma cueca. Pois pode me chamar de durona: aqui todo mundo vai saber fazer um pouco de tudo! Acho que faz parte da educação que quero dar pras minhas filhas. Quero prepará-las para o mundo! E isso inclui sim saber cuidar do próprio corpo e fritar um ovo, por que não?

O exemplo elas tem. Sou do tipo que usa furadeira, troca pneu, carrega as malas. Sem reclamar. Sem pedir uma mãozinha. Exagero? Sei lá. Acho melhor pensar que se alguém sabe fazer alguma coisa, homem ou mulher, eu também posso aprender. E acho que essa é uma das minhas maiores qualidades.

1 Discussion on “Independência também se ensina!”
  • Nossa, parece até eu falando! kkkk, tb acho importantíssimo ser independente, não gosto de pedir favor, acho sempre que estou incomodando, não sou orgulhosa de pedir ajuda, mas 98% das coisas eu mesma resolvo. Até no estudo, ajudo quando tá muito punk a lição, tirando isso, mando ler e reler até entenderem sozinhas. Acho que é pq na minha infância de estudante não tinha moleza do google, tinha que ler um livro pra fazer uma pesquisa. Sem contar o amadurecimento que isso traz. Mãe não é onipotente nem onipresente, até tenta, mas não é.

Deixar um comentário

Seu email não será divulgado.

x

Família Muda Tudo!

Assine o Blog da Família Muda Tudo!

*