O que eu preciso fazer para ser repórter?

 

O que eu preciso fazer pra ser repórter?

O que eu preciso fazer pra ser repórter? – Foto tirada em 2000 durante reportagem para a TV Aliança (afiliada a TV Globo em Sorocaba, onde trabalhei durante 1 ano e aprendi muito)

Escuto essa pergunta direto desde que apareci pela primeira vez na TV (isso foi em 1997, 1998, não me lembro direito porque faz bastante tempo…). “O que eu preciso fazer para ser repórter?” costuma vir de adolescentes que ainda estão prestando vestibular ou começaram a faculdade de jornalismo há pouco tempo. Muitos ainda iludidos com o glamour da profissão (que, sinto dizer, não existe!). Outros querendo mesmo levar a vida maluca que a gente leva (sim, isso existe!). O fato é que não sou ninguém para responder essa questão (tem muito mais gente tarimbada do que eu, entende?). Mas o que eu posso é falar um pouco do que é a vida de repórter na prática, compartilhar minha experiência de 20 anos na área (conto minha carreira a partir do ano em que me formei, embora já trabalhasse na área durante a faculdade). Enfim, falar sobre a minha profissão é muito prazeroso, principalmente se percebo que aquela pessoa que está perguntando quer mesmo seguir essa carreira tão difícil, mas tão legal!!

FullSizeRender-53

Ainda no Sportv (canal que me deu visibilidade e onde trabalhei por 5 anos, cobrindo a Copa do Mundo da Coréia e do Japão)

Pois bem. Quem quer ser repórter precisa, antes de mais nada, gostar de ser jornalista, de escrever, de ler muito. Precisa gostar de contar casos, de ouvir os outros, de se comunicar com as pessoas. Precisa gostar de perguntar. Quem quer ser repórter tem que ser curioso por natureza. Tem que questionar respostas prontas, não aceitar explicações sem sentido. Tem que perguntar o que ninguém quer responder, muitas vezes. E isso não é fácil.

 

FullSizeRender-54

Ainda no Sportv, durante a cobertura da Copa de 2002

Quem quer ser repórter precisa estudar muito, sobre assuntos diferentes, ao longo da carreira. Eu comecei trabalhando no caderno Cotidiano da Folha de São Paulo, cobrindo a editoria de polícia, por exemplo. Precisei ir a delegacias, presídios. Entrevistei criminosos, delegados, juízes. Tive que entender um pouco desse mundo tão distante do meu, caso contrário não teria acesso as informações que precisava para escrever meus textos.

FullSizeRender-55

Ser repórter é fazer amigos! Gente que pode te ajudar nas pautas (com alguma informação) ou simplesmente com um sorriso!

Quem quer ser repórter precisa correr atrás do inédito, do que ninguém sabe, do furo. Precisa trabalhar fora do horário comercial, precisa ter o telefone ligado e os ouvidos atentos 24h por dia. Precisa ter um gravador no bolso e uma câmera no porta-luvas do carro (ok, o celular agora resolve essas duas questões).

IMG_4163

Ser jornalista é ter contato com grandes profissionais, gente que você sempre admirou. Essa foto com a Fátima Bernardes eu tirei na Copa da Alemanha, quando eu trabalhava na TV Record.

Quem quer ser repórter precisa estar disposto a trabalhar bastante. Paulo Henrique Amorim, com quem tive a honra de trabalhar, sempre me disse que repórter nunca está de folga! E é isso. Temos que saber que a pauta pode cair no nosso colo a qualquer momento. Seja quando estamos trabalhando ou não. Aliás, quem quer ser jornalista precisa saber que vai perder festas, finais de semana, feriados. Que vai fazer plantão no Natal, no Carnaval, no Reveillon. Em compensação, muitas vezes, vai estar onde todos queriam estar. Pode ser a final da Copa do Mundo num assento privilegiado, por exemplo. Já pensou?

IMG_4165

Mais uma da época da TV Record, com amigos de verdade, de quem morro de saudade!

Quem quer ser repórter tem que achar que sua pauta é a mais importante do mundo, mesmo que seja um “buraco de rua”, porque aquilo afeta pessoas e, por isso, é importante para elas. Quem quer ser repórter pode sim sonhar com um evento especial, internacional, mas tem que saber que nem sempre ele vem e quando vem é muito mais cansativo do que a gente imagina!!!

IMG_4166

César, Luciana e Abel! Ser repórter é fazer amigos!

Quem quer ser repórter precisa ser um pouco maluco. Muito apaixonado. Precisa ter a certeza de que quer seguir essa carreira. Ontem, dia do repórter, resolvi fuçar meus arquivos. Nunca tive dúvidas de que nasci para ser repórter. Mas ontem, especialmente, tive a certeza de que não poderia ter sido outra coisa na vida!!!

 

15 Discussions on
“O que eu preciso fazer para ser repórter?”
  • olá gostaria de saber se alguém pode me ajudar? estou criando um web site de jornalismo aqui em minha cidade, preciso de um “rádio comunicador”, preciso saber qual o melhor indicado para tal… que tenha longo alcance

  • Oi, Patricia! Tudo bem?
    Eu me interesso muito em ser repórter, gosto de me comunicar, sou curioso, amo ler e escrever. É necessário fazer a faculdade de jornalismo? Será que não existe nenhuma outra forma de conseguir uma oportunidade numa tv da cidade, numa rádio… Eu fico muito confuso de como começar, porque eu sou muito melhor falando do que escrevendo textos.
    Tem alguma dica? To super perdido rs

    Grande abraço

    • Gabriel, na minha opinião é preciso fazer faculdade sim, aprender nunca é demais. Aliás, se tem outro jeito eu não sei, pq esse foi o meu jeito de começar. Primeiro estudei, depois fiz estágio, depois fiz produção, reportagem, edição. Até que um dia virei apresentadora. E saber escrever, na minha opinião de novo, é o principal. Bjs

  • Oi Paty!
    Adorei esse post, sempre leio seu blog. Nos mudamos praticamente juntas pra Orlando e é bom saber que tem alguém às vezes, na mesma situação que a gente.
    Ainda não comecei a faculdade, aqui não é tão fácil, mas sonho com o Jornalismo. Ler este post, me deu mais certeza que vou trilhar o caminho certo. Obrigada por abrir um pouco da sua vida, de maneira sincera e inspiradora. Um beijo pra você, Nina e Maitê! Te vejo na Disney! ??

    • Que fofa!!! Se a gente se encontrar venha falar comigo mesmo! Vou amar! E sim, também acho bom quando converso com alguém que pensa parecido comigo. Sobre fazer jornalismo sou suspeita. AMO minha profissão! Bjo e, se é isso que vc quer, vá em frente!!

  • Não criticando,mas porque engravidou?será que vai ficar só com essa?Para o rico tudo é fácil,tudo é lindo,tudo é normal.

    • Não sei o que vc está falando, até porque não sou rica e nem acho tudo normal. Eu também achei bem difíceis os primeiros dias com o bebê, também não tive ajuda a não ser do meu marido e da minha mãe. Bjo

  • Por isso amo essa profissao, me formei no fim de 2015 sou do ES e pretendo ir pra SP ou RJ tentar algo por la, pois acho que nesses estados existe mais chances para quem esta começando. O texto e lindo e acompanho o seu trabalho a muito tempo Patricia, e voce foi umas das pessoas que me fez escolher essa profissao, desde a epoca que assistia voce no programa das tarde da Record Tudo A Ver com Carlos Henrique Amorim, que acho que foi um dos melhores programas jornalisticos ja feito pela record. Era uma programa que misturava todos os assuntos, era atual, dinamico, voce e o Carlos Henrique tinham uma sintonia incrivel, podemos dizer que voces eram a Monica Iozzi e o Otaviano Costa daquela epoca. Sinto saudade. E sempre acompanho o seu trabalho. Felicidades e um dia encontrarei voce novamente, pois a primeira vez que vi voce pessoalmente foi no carnaval de 2014 aqui no ES quando eu trabalhava na afiliada da Band aqui no estado a TV Capixaba. Eu ate tirei uma foto com voce mas depois fui ver o celular e a fito nao foi gravada. Eu admiro muito seu trabalho e me fez escolhar essa linda profissoa. Grande abraço

  • Sempre sonhei com a carreira de Jornalista, desde os 10 anos. Mais sou enraizada com a família, não quis arriscar e também insegura ( e um pouco tímida para encarar TV). Então segui outro rumo, formei em Turismo, Ciência contábeis e agora sou estudante de Letras com pós em comunicação.
    Estudando Letras e sendo blogueira, já está deixando eu realizada quanto ao jornalismo, afinal é com leiturasplus.blogspot.com que consigo elabora matéria e entrevista e a cada livro novas ideias surgem.

    Não satisfeita com um, me preparo para ativar um blog antigo olhardeumviajante.blogspot.com e lançar VLOG. Quem sabe um dia consigo tempo para lançar um canal.
    Amo, sou louca, doente e apaixonada pelo seu site. Beijos

Deixar um comentário

Seu email não será divulgado.

x

Newsletter Familia Muda Tudo

Cadastre-se em nossa newsletter!